Tumblr Mouse Cursors One Direction Portugal: 2º parte do 1ºCapitulo

Translate

terça-feira, 3 de julho de 2012

2º parte do 1ºCapitulo

2º parte do 1ºCapitulo



-Acho que já não estás a ligar para a Amber.-disse o Tom reparando o que eu tentava ligar para alguém.
-Nem tem a coragem de me atender o telemóvel...-disse triste.
-Tens de parar de pensar nele,isso só te é mal.-disse o Tom preocupado comigo.
-Tens razão...Olha esqueci-me completamente de pensar onde iamos ficar.
-Não sei se sabes,mas eu tenho familia em Portugal e por acaso eles tem um apartamento que não usam, podíamos ficar lá.
-A sério?
-yaa.
-Obrigado.Já chegamos,queres jantar lá em casa?-perguntei tocado á campainha.
-Não posso,tenho de ir fazer as malas.-respondeu-me
-Ok,até amanhã.
-Vemo-nos no aeroporto,cuida de ti.-disse-me o Tom.
Entrei em casa e já estavam todos á minha espera para jantar.
-Então que querem fazer?-perguntei depois de arrumar a cozinha.
-Não tens de ir fazer as malas?-perguntou a Emma.
-Faço amanhã de manhã,quero aproveitar esta noite,será a última que passo com vocês nos próximos tempos.-respondi-lhe
-Vamos ver um filme.-surgiram os meus pais.
Vimos um filme de comédia e quando acbamos de o ver,deixamo-nos levar pela onda e acabamos por começar a contar piadas.
-Já me ri o suficente por uma noite,portanto vou dormir.-disse com uma voz cansada.
Subi para o meu quarto e adormeci rapidamente,o que não me deu tempo para pensar em tudo o que se tinha passado.Na manhã seguinte acordei relativamente cedo e fui logo fazer as malas.
-Já acordada?-perguntou a Emma entrando no meu quarto.
-ya,mas apetecia-me ter ficado mais tempo a dormir.-respondi-lhe pouco animada.
-Vá eu ajudo-te a fazer as malas.-disse pegando em algumas roupas minhas e pondo dentro da mala.
-Obrigado.-disse agradecedo-lhe,ficamos na conversa até acabaramos de fazer as minhas malas.
-Bem acho que já está tudo.-disse aliviada.
-Não está nada,acho que falta aquilo.-disse a Emma olhando par ao ursinho de peluche que no dia anterior tinha a mandado para um canto do meu quarto.
-Não falta nada!Eu não quero nada que me ligue a ele ou que me faça lembrar.-disse á Emma com alguma agressividade ma voz.
-Mas...
-Mas nada ! Ele para mim morreu ! Deita aquilo fora ou fica tu com ele,mas eu não quero aquilo.-disse saindo do meu quarto e indo em direção á porta de saida de minha casa.
-Ei,espera.-disse alguém segurando-me o braço,por alguns segundos ainda pensei que fosse ele,mas ele era demasiado cobarde para ter voltado.
-Amber !-exclamei feliz por vê-la,a Amber tinha uma cópia da minha chave de casa era por isso que ela tinha entrado sem tocar á campanhia.
-Achas que te ia deixar sozinha?Vamos passar o resto da tarde juntas.-disse a Amber,já passava do meio-dia.
-Obrigado,mas ficamos por aqui não me apetece sair.-disse sentando-me no sofá.
Entranto a minha irmã tinha descido e vinha com um ar abatido.
-Passas o resto da tarde connosco?-perguntou a Amber á Em.
-Desculpa por á bocado,fui parva.Agora vamos aproveitar o tempo que temos só nós a 3 que já é pouco.-disse.
Não faz mal,eu também não devia ter insistindo.Os pais tão quase a chegar,eles pediram para pôr a mesa.Amber almoças connosco?-perguntou a Em.
-Porque não?Vá vamos pôr a mesa.-respondeu a Amber animada.
Pussemos a mesa e os nossos pais chegaram,o almoço foi uma animação,como sempre.A seguir do almoço conversamos um pouco e jogamos um jogo,e fomos para o aeroporto,onde o Tom já estava á nossa espera com o pais dele.
-Pronta?-perguntou-me o Tom quando cheguei ao pé dele.
-Já nasci pronta ;).-respondi-lhe com convicção.
-Já sabem que eu choro sempre nas despedidas e isso,por isso não digam nada.-pedi já a conter as lágrimas,sempre tinha sido muito sensível.
-Sabes que isso é impossível,mas pronto.Amo-te Melhor Amiga.-disse a Amber abraçando-me.
-Eu nem te respondo,se não começo para aqui a chorar.-disse
-Óh,maninha ainda vais a tempo de voltares atrás...-disse a Emma.
-Não digas mais nada,vou ter saudades tuas.-disse-lhe dando-lhe um beijo na testa.
-Agora vem a pior parte...-disse para mim mesma quando vi o momento de despedida do meus pais aproximar-se.
-Não te vamos dizer muita coisa...Apenas não te esqueças de nós e vem a casa nas férias.-disse a minha mãe abraçando-me.
-Vai haver um dia em que vais ter de enfrentar o passado,podes fugir agora mas não para sempre.-susurrou-me o meu pai ao ouvido,ele tinha razão mas não queria pensar naquilo naquele momento.
-Também gosto muito de ti.-disse-lhe.
-Cuida de ti.-disseram-me os pais do Tom.
-Claro.-respondi-lhes.
-Gostámos muito de vocês,agora tenham juizo.-disseram os nossos pais.
-Adeus.-respondemos já com as lágrimas a cairem-nos.
O Tom ao ver que eu estava a chorar deu-me a mão e foi assim comigo até entramos no avião.
-Obrigado,tens sido um querido para mim.-disse-lhe já sentada numas das cadeiras do avião.
-Não faço mais doque a minha obrigação.-disse o Tom dando-me um beijo na face.


Opiniões pfv :)

4 comentários: